publico-alvo-e-persona-entenda-a-diferenca-e-acerte-a-comunicacao

Público-alvo e persona, você sabe a diferença entre eles? Entenda e acerte na comunicação de uma vez

por todas!

A comunicação é a porta de entrada para estabelecer o vínculo com seu potencial cliente ou lead.

Isso deixa evidente a importância de ser claro e objetivo quanto as necessidades do seu lead.

Estudar o público-alvo e persona são os primeiros passos, principais, para escolher a linguagem, o

meio de comunicação e a mensagem inicial que você deseja passar.

Neste artigo vou te explicar os dois conceitos e as diferenças. Continue lendo e fique sabendo como segmentar

cada um deles!

Público-alvo x Persona: entenda as diferenças

Possivelmente você já percebeu que algumas marcas ou serviços que você consome, parece ter feito aquele

produto exatamente pra você? E eu te digo que isso não é mágica.

E sim, um trabalho onde, antes,  foi possível definir público-alvo e persona.

Então vamos as diferenças e conceitos entre público-alvo e persona.

Público-Alvo

O público-alvo nada mais é do que aquele público mais “aberto”, digamos assim.

É a definição social, econômica e demográfica de quem irá consumir seu produto ou serviço.

Normalmente o público-alvo é o primeiro a ser colocado em ação quando se trata de criar campanhas ou, no

caso do marketing de afiliados, gerar conteúdo para sua audiência.

Erroneamente, a grande maioria dos afiliados iniciantes começa a gerar conteúdos para vários públicos,

vários nichos.

É o chamado “atirar pra todo lado” pra tentar acertar alguém. Acerta? Definitivamente, NÃO!

Por que?

Porque quando você escolhe um nicho de atuação, um produto para resolver a “dor' de um determinado

público, você não pode simplesmente “falar” pra todo mundo.

Assim você não consegue falar para ninguém. Percebe?

Exemplo:

Você escolheu um produto que vai ensinar pessoas a fazer maquiagem.

 

O seu produto vai resolver a “dor” das pessoas que amam maquiagem ou auto maquiagem, porém não

sabem como fazer.

Então, você precisa usar uma linguagem que vá atingir esse público.

O público que sofre com o problema de não saber fazer maquiagem ou auto maquiagem.

E não, querer atingir todas as pessoas que gostam de maquiagem, porém não tem a intenção de aprender

sobre o assunto. Percebeu a diferença?

O Público-alvo traz informações do tipo:

  • gênero;
  • idade;
  • hábitos de compra;
  • profissão;
  • estado civil;
  • formação;
  • região que mora;

Mesmo sendo um bom começo para investigar o público que poderá consumir seu produto, o público-alvo

tem deixado de ser o único direcionamento para isso. Por que?

Como os hábitos de consumo mudaram e, agora,  com muito mais informações e segmentação que o marketing digital oferece, temos que ser mais precisos para descobrir o consumidor ideal para nossos

produtos e serviços.

Quando Pesquisar o Público-Alvo e Quais os Benefícios

Principalmente na fase de criação de um novo produto onde é preciso estudar o mercado.

Por ser uma ferramenta inicial que exige menos pesquisa, o público-alvo vai te dar um panorama inicial do

cliente ideal.

Este conceito também vai te ajudar na hora de precificar e definir as campanhas e os canais de divulgação.

Daí entra, também, os exemplos de público-alvo e como descobrir o público-alvo para o seu produto.

E mesmo que você não vá criar um produto, apenas trabalhe como afiliado, esses conceitos também são

importantes e decisivos para o seu negócio.

Sem descobrir seu público-alvo, certamente ficará quase impossível descobrir sua persona/avatar.

O que é Persona ou Avatar?

Persona ou avatar é um perfil fictício do cliente ideal que irá consumir seus produtos.

O objetivo principal é compreender exatamente o que seu cliente precisa e qual produto irá solucionar

o problema dele.

Por exemplo:

Seu avatar sofre com o problema de não conseguir mandar tráfego para o blog e redes sociais.

Nesse caso, você passa a gerar conteúdos sobre o que é o Pinterest, e como ele pode ajudar na solução desse problema dela.

Você vai mostrar pra ela o que fazer para mandar mais tráfego par o blog dela através do Pinterest.

A persona traz mais detalhes, é como se fosse uma pessoa mesmo que você cria, no seu imaginário, para

definir as estratégias de comunicação para atingir o cliente certo para seu produto.

É muito importante que você escreva, no papel mesmo, este personagem com todas as características possíveis.

Você precisa idealizar essa pessoa.

A Persona Precisa Ter:

  • nome;
  • profissão;
  • estilo de vida;
  • estado civil;
  • gênero;
  • dia a dia da persona;
  • o que faz nas boras vagas;
  • hobbies;
  • se tem filhos, quantos, ou não;
  • se estudam;
  • qual a sua formação acadêmica; (da persona)
  • dúvidas;
  • ambições;
  • sonhos;
  • medos;

E por aí vai. É uma pessoa mesmo, que você vai criar. E por que é tão importante definir a persona?

Porque só assim você consegue “falar” exatamente com a pessoa que , em algum momento, irá descobrir,

através dos seus conteúdos direcionados, que seu produto pode, de alguma maneira, resolver a “dor” dela

naquele momento.

Crie muito bem a sua persona e comece a gerar conteúdos direcionados para se comunicar com ela.

Utilize suas redes sociais para isso. Faça uma comunicação clara e objetiva.

Com a persona ou avatar definidos você melhora a linguagem, sabe quais assuntos abordar para atingir aquele público, cria os conteúdos ideais para sanar a “dor” da persona.

Descubra qual a melhor rede social para atuar, em quais redes sociais ela se encontra e assim, conseguirá

saber o momento ideal para ofertar o seu produto que irá resolver o problema dela de uma vez por todas.

Então, como descobrir a persona para o seu negócio?

Regra número 1: Nada de achismos!!

Apesar de ser um personagem, digamos assim, é através deste personagem que você chegará ao público ideal

para consumir seus conteúdos e assim, se interessar pelos produtos que você oferece.

Pode parecer estranho “inventar” uma pessoa e colocar no papel, mas por experiência própria, faz toda a

diferença para o seu negócio.

E lembrando que a persona não necessariamente será a mesma para sempre.

Este conceito pode mudar conforme ela vai solucionando suas “dores” e assim vai precisando de outros tipos

de ajuda.

No início pode parecer meio confuso, porém se você estudar a fundo sobre como descobrir seu avatar, vai

passar a se comunicar com seu cliente ideal com mais facilidade.

E isso vai lhe render mais proximidade desse público com seus conteúdos.

Conclusão 

Tanto o público-alvo quanto a persona são importantes em diferentes etapas do seu negócio.

A diferença é que um, o público-alvo, dá informações mais “abertas” , mais geral sobre o cliente ideal.

Já a persona, é mais rica em detalhes e é condicionada também para a storytelling.

Assim, gerando mais empatia com você. Usando o lado da emoção também.

Storytelling são histórias verdadeiras sobre você. São histórias suas, pessoais, que você divide com seu público.

Isso costuma aproximar pessoas e elas podem se conectar com você.

Ou por ter vivido as mesmas experiências ou ainda por se identificar com você.

Obrigada por me acompanhar até aqui e até o próximo artigo!

 

 

 

 

 

 

Sobre o Autor

Bete Lopes
Bete Lopes

"Oi! Sou a Elisabete Lopes. Sempre trabalhei no mundo corporativo. Fora do mercado de trabalho, encontrei no Empreendedorismo Digital minha forma de trabalhar em casa. Compartilho conteúdos relacionados a Blog, Marketing Digital, Marketing de Afiliados e ideias de trabalho em casa. Compartilho tudo isso com pessoas que buscam, assim como eu, liberdade para trabalhar no que quiser. Um abraço!"

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site usa cookies. Ao utilizá-lo, você concorda com a nossa  Política de Privacidade.

Don`t copy text!